No início do juizado especial as pericias do poderiam ser feitas por peritos tinham que ter especialidade; cardiologista, pneumologista, psiquiatras, e principalmente o ortopedistas que no caso do trabalhador rural e o que mais tem queixa devido o trabalho pesado corte de cana, e demais colheitas que afetam diretamente a coluna vertebral.

Com o passar do tempo a justiça contrata medico de família clinico geral e medico do trabalho que faz exames adimensionais se qualquer especialização visando abaixar o custo, ou seja, procura o medico mais barato não importa qual a enfermidade do trabalhador.

Os peritos da justiça não são especializados por isso desconsidera um atestado de medico renomado desconsidera as tomografias, desconsidera os exames de raios-X temos que considerar que estes trabalhadores tem que fazer um esforço com ajuda de parentes para pagar atestado e tomografia, juntado estes exames e mais atestado custa próximo a um salário mínimo.

Oras o juízo esta achando que alguém dentro de suas faculdades mentais iria dispor destes valores para enganar o juízo. O atestado e as tomografias deixa claro sua incapacidade tão claro que dispensa avaliação de peritos o magistrado poderia dar a sentença favorável somente avaliando estes documentos que não precisa ser medico para entender os laudos.

 “O trabalhador vem se queixando que não e feito a pericia o ‘medico”.  Não faz exames, não avalia os documentos, não avalia os atestados, e não avalia exames e tomografia e ressonância magnetica se limita em fazer perguntas. E cobra da justiça um valor menor que uma consulta medica de um especialista pois uma pericia de um medico especialista custa mais de mil reais.

Diante destes fatos porque o trabalhador tem que pagar atestados médicos pagar exames de tomografia ressonâncias se na hora da pericia o medico não reconhece os exames?

Isso precisa ser mudado para o trabalhador que pagou por atestados e exames e tomografia pagou impostos por isso temos que exigir que o perito seja especializado. O perito especializado deve antes dia das perícias tem que avaliar os exames e atestados para no dia da pericia somente fazer o exame.

O medico que entregou o atestado e responsável ele somente faz o atestado depois de exigir todos os exames e tomografia para entregar o atestado. Agora como um perito sem avaliar os exames e somente tendo contato visual do trabalhador pode sentenciar que o trabalhador esta apto para o trabalho.

A conclusão que chegamos que ele e pago para dar pericia medica contrario isto tem que ser mudado para que da justiça federal não perca a credibilidade a justiça federal e tido como a tábua de salvação do trabalhador rural. E também como uma instituição justa, mas vem perdendo este status. Para os trabalhadores não mais confiáveis

Ágora o trabalhador cortador de cana esta incapacitado procurou a justiça e foi ameaçado de litigância de ma fé isso e inaceitável vindo de um juiz federal. Processo 5000684-11.2017.4.04.7010 e só o que faltava o trabalhador ser processado por pedir na justiça auxilio doença.

Na petição inicial deste processo esta tudo que o autor tem atestado de renomado medico, e as tomagrafias demonstrando sua incapacidade. E nada mais tem a acrescentar.

E precisa que a secretaria antes de exigir documentos que já esta na petição inicial deve analisar os documentos contidos na inicial. O que antes sentíamos orgulho de falar da justiça federal em defender o trabalhador e fazer justiça O que parece e que a justiça federal passou a ser uma extensão do balcão do INSS.

Teve um trabalhador que me disse: vou fazer pericia de novo? Não adianta o perito do INSS já me maltratou! Então eu o acalmei e disse-lhe: Não agora você vai passar por um perito da justiça federal e o perito de confiança do juiz. Só que isso era antes hoje não sei não sabemos qual e o pior da justiça ou do INSS.

Quando e contestado a pericia o trabalhador a justiça não da o direito do trabalhador passar por uma junta medica particular. Tivemos um processo que a associação suportou a despesa de um renomado medico ortopedista que confirmou a incapacidade do autor, mas o magistrado não aceitou alegando que o medico não era da confiança do juízo isso e inaceitável.

 Ao final o perito da justiça não reconhece atestados médicos, não reconhece exames tomografia, não reconhece raio-x, não reconhece  ressoncia magnética não e possível que um perito possa so fazendo perguntas para o trabalhador possa concluir que ele esta capacitado para o trabalho.

© 2017 Artru Aposentadoria. Todos os Direitos Reservados. Desenvolvido por PaulodoSite.

Search